A inovação no setor hortofrutícola

A inovação no setor hortofrutícola através da rastreabilidade e transparência

Etiquetar permite identificar e rastrear a fruta individualmente através de códigos de barras

Através de etiquetas com código de barras é possível monitorizar o ciclo completo dos produtos: desde a produção até à chegada ao consumidor final. Com a identificação das frutas e legumes, o produtor consegue por exemplo quantificar a rentabilidade de cada operador na colheita e o consumidor final pode conhecer a proveniência da sua fruta.

Durante a colheita da fruta é possível obter dados com informação do produtor, da área da colheita, quais os produtos utilizados para efetuar o controlo de pragas e doenças e o que foi usado na pós-colheita para aumentar a durabilidade da fruta na prateleira.

Após a colheita e o armazenamento a logística consegue rastrear e identificar o local onde está determinado lote, a sua descrição, data e condições do mesmo.

O consumidor final, tem hoje uma maior preocupação com a sua saúde e cada vez mais procura analisar ao detalhe dados que outrora não eram relevantes, como a proveniência dos alimentos que consome.

Através de uma aplicação de telemóvel com leitor QR Code pode conhecer a origem da fruta antes de a comprar.

App com leitor QR Code para fruta

Sabe identificar se as frutas que adquire são biológicas ou se foram geneticamente modificadas?

Poderá já ter reparado que nem todos os frutos e vegetais apresentam individualmente códigos de barras e as etiquetas que possuem apresentam apenas um conjunto de 4 ou 5 números.

Descubra aqui o significado dos números dos autocolantes das frutas:

A fruta é orgânica ou se foi geneticamente modificada?

  • Código de 4 dígitos iniciado por 3 ou 4: significa que a frutal foi cultivada com recurso tecnológico agrícola, incluindo o uso de fertilizantes e pesticidas;
  • Código de 5 dígitos iniciado por 8: significa que a fruta foi cultivada com técnicas de engenharia genética – OGM (Organismo Geneticamente Modificado);
  • Código de 5 dígitos iniciado por 9: indica o cultivo tradicional e provavelmente é de agricultura familiar. Este alimento é considerado orgânico ou biológico.

Por desconhecimento, grande parte das pessoas optam por adquirir frutas sem autocolantes, ignorando que é mais seguro e controlado o produto etiquetado. A fruta importada é obrigatoriamente etiquetada.

Frutas de Origem Portuguesa

Segundo um estudo feito pela Associação Zero, apenas metade das frutas e dois terços dos hortícolas de época comercializados nos supermercados, são produzidos em Portugal. Em comunicado, a Associação descreve o cenário frutícola como estando “longe do ideal”.

Auferiu-se ainda que de um universo de 13 variedades sujeitas ao estudo apenas os morangos e as amoras teriam origem totalmente portuguesa.

A produção de alimentos tem tido efeitos climáticos negativos, representando quase 30% das emissões de gases causadores dos efeitos de estufa tornando-se urgente intervir de forma a inverter o panorama atual: “Criar mecanismos de discriminação positiva da agricultura de proximidade” e consciencializar o consumidor para que a sua preferência recaia sobre produtos locais e da época são algumas das propostas definidas pela Zero, assim como “eliminar, de forma progressiva, todos os apoios públicos à produção animal e vegetal intensiva” e direcionando-os para a produção biológica.

Mapa das Frutas de Portugal

Portugal tem atualmente 17 variedades de frutas com Denominação de Origem Protegida (DOP) e Indicação Geográfica Protegida (IGP), que representam 15% da produção nacional de fruta fresca. Estes (DOP e IGP) são dois selos de qualidade concedidos pela União Europeia. Em 2016 o Centro de Frutologia Compal, o Centro de Informação Geoespacial do Exército (CIGeoE) e a Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) elaboraram o primeiro Mapa das Frutas de Portugal, com o objetivo de contribuir para a educação sobre a origem e as características das frutas de Portugal e simultaneamente sensibilizar as famílias para a importância do consumo diário de frutas.

Vantagem das Etiquetas e Rótulos nas Frutas

A etiquetagem permite-lhe a valorização do seu produto, além de disponibilizar a informação da origem e variedade, a rotulagem pode ajudá-lo a conseguir a confiança e fidelização do consumidor.

Seja criativo e saiba como atrair a atenção do consumidor em apenas 3/4 cm de rótulo:

A rotulagem de frutas requer alguns cuidados especiais já que os rótulos estão em contato direto com o alimento. Por este motivo, é importante o aconselhamento por especialistas, de forma a saber que os adesivos são certificados para produtos alimentares e que simultaneamente apresentem um bom desempenho mesmo em superfícies irregulares.

Artigo publicado por:
Rui Fonseca
Rui Fonseca
CEO da Altronix